O Jogo ao Vivo

Amadora

Recluso aproveita funeral da avó para tentar fugir

Recluso aproveita funeral da avó para tentar fugir

Preso cumpre pena de 20 anos na cadeia de Vale de Judeus. Tentou chegar à estação de comboios da Damaia, na Amadora, debaixo dos tiros dos guardas prisionais.

Um recluso condenado a 20 anos de prisão tentou fugir à porta da Igreja da Damaia, na Amadora, onde estava prestes a começar o funeral da avó. Os guardas prisionais que o acompanhavam ainda efetuaram disparos para o ar durante a perseguição, mas o fugitivo só seria apanhado pela PSP quando estava a chegar à estação da CP, para apanhar um comboio que lhe permitisse escapar definitivamente.

Segundo o JN apurou, o recluso tem 30 anos, é natural da Cova da Moura, também no concelho da Amadora, e foi condenado a uma pena de prisão de 20 anos. Estava encarcerado na cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre, mas obteve autorização para assistir, ao início da tarde desta sexta-feira, ao funeral da avó. Chegou algemado à Igreja da Damaia, para as cerimónias fúnebres, e, à porta do templo, os guardas prisionais que o acompanhavam decidiram retirar-lhe as algemas, para que pudesse cumprimentar os familiares presentes.

PUB

Mas, logo que se viu sem as algemas, o recluso começou a correr em direção à estrada que existe nas imediações da igreja e fugiu. Os guardas prisionais ainda efetuaram disparos para o ar, para tentar amedrontar o fugitivo, mas este não parou de correr. Sem saber do paradeiro do homem, os guardas prisionais alertaram a PSP. E uma Equipa de Intervenção Rápida e outra com agentes da investigação criminal deslocaram-se para o local. Poucos minutos depois, localizaram o fugitivo.

Quando foi localizado, o fugitivo dirigia-se para a estação da CP, supostamente para apanhar um comboio que lhe permitisse consumar a fuga. Foi imediatamente detido e levado para a esquadra e, agora, vai ser entregue à Guarda Prisional, para regressar ao estabelecimento prisional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG