Exclusivo

Rede internacional escondeu 260 quilos de cocaína em garrafas de cerveja artesanal

Rede internacional escondeu 260 quilos de cocaína em garrafas de cerveja artesanal

Droga chegou ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, diluída em água e dentro de garrafas de cerveja artesanal. Traficante detido após longa perseguição era elo de ligação entre a estrutura portuguesa e sul-americana.

Uma rede internacional radicada em Portugal e com ligações ao Brasil criou empresas de fachada, sobretudo do ramo alimentar, para introduzir cocaína em território nacional. No último caso detetado, 260 quilos de droga vinham diluídos em água, que sobrevoou o Oceano Atlântico dentro de garrafas de cerveja artesanal. O método, porém, não iludiu a Autoridade Tributária e Aduaneira do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, e um dos elementos da organização foi detido, esta semana, pela Polícia Judiciária (PJ), após uma longa perseguição que só terminou com o capotamento do carro em fuga.

As 60 caixas de cerveja artesanal foram encomendadas por uma empresa dedicada ao comércio de produtos alimentares, localizada no Alentejo, e chegou ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro no porão de um avião que fez a viagem entre São Paulo, no Brasil, e o Porto. Devia ter seguido, de imediato, para as instalações da empresa, mas os serviços alfandegários da Autoridade Tributária e Aduaneira desconfiaram daquela carga e alertaram a PJ do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG