Exclusivo

Relação tira da cadeia militar suspeito de insultar magistrados

Relação tira da cadeia militar suspeito de insultar magistrados

Tribunal põe em prisão domiciliária guarda de Vila Verde indiciado de 66 crimes de difamação, injúria e perseguição.

O Tribunal da Relação de Guimarães acaba de substituir por prisão domiciliária a medida de prisão preventiva aplicada, em abril, pelo Tribunal de Instrução de Braga a um militar da GNR, de Vila Verde, que é suspeito da prática de 66 crimes de difamação, injúria e perseguição, todos na forma agravada, contra uma juíza de Vila Verde e dois procuradores locais do Ministério Público.

A Relação considerou "desproporcionada" a medida aplicada ao arguido - que está preso em Tomar - e substituiu-a pelas obrigações de permanência em casa com vigilância eletrónica, por tratamento psiquiátrico e por proibição de contacto com os ofendidos. Fica ainda impedido de aceder à Internet e terá de entregar a arma de fogo que lhe foi distribuída como GNR (se ainda estiver na sua posse), ficando, igualmente, proibido de adquirir qualquer arma.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG