Exclusivo

Rendeiro vai alegar detenção ilegal e já prepara recurso

Rendeiro vai alegar detenção ilegal e já prepara recurso

Audição de ex-banqueiro de novo adiada, mas Rendeiro não se conteve: "Não vou regressar a Portugal", disse aos jornalistas.

"Eu não vou regressar a Portugal". A garantia foi dada, na terça-feira, pelo próprio João Rendeiro, à saída da sala do tribunal de Verulam, em Durban, África do Sul. Fê-lo depois de ter sido informado de que a primeira audiência judicial após a sua detenção tinha sido novamente adiada e que só hoje deverá ficar a saber se o juiz o mantém na prisão ou lhe concede a liberdade a troco do pagamento de uma fiança. Ao JN, June Marks, advogada de Rendeiro, disse que houve ilegalidades e que vai alegar que a detenção do ex-presidente do Banco Privado Português (BPP) foi ilícita e que ele tem todo o direito de abandonar a cadeia. Mas adiantou que já está a preparar um recurso se o juiz decidir mantê-lo preso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG