O Jogo ao Vivo

Hacker

Rui Pinto fica em prisão preventiva

Rui Pinto fica em prisão preventiva

O hacker Rui Pinto fica em prisão preventiva. A juíza decidiu a medida de coação mais gravosa depois de o gaiense ter sido ouvido durante horas no Tribunal de Instrução Criminal.

O Ministério Público tinha pedido a prisão preventiva para Rui Pinto e Maria Antónia Andrade assim decidiu. A juíza de instrução criminal aplicou a medida de coação mais gravosa por considerar existir o perigo concreto de continuação de atividade criminosa, perturbação do inquérito e perigo de fuga. O hacker irá aguardar o julgamento num estabelecimento prisional, o qual não deverá ser divulgado para sua proteção.

O primeiro interrogatório judicial a Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", começou às 18.45 horas desta sexta-feira. O hacker decidiu prestar declarações às autoridades.

PUB

O alegado pirata informático que chegou na quinta-feira a Portugal para responder num inquérito envolvendo o fundo de investimento ligado ao futebol Doyen Sports chegou, esta sexta-feira, ao Campus da Justiça, cerca das 15.40 horas, depois de ter aguardado, no estabelecimento prisional anexo à Polícia Judiciária, a transferência do processo para o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e, depois, para o Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa.

Apesar de ter a possibilidade de se remeter ao silêncio, Rui Pinto optou por falar, cabendo ao tribunal determinar a medida de coação a aplicar, que poderá ir do termo de identidade e residência à medida mais gravosa prevista na lei, a prisão preventiva.

Inicialmente, a expectativa era de que Rui Pinto começasse a ser ouvido pelo juiz de instrução ainda durante a manhã desta sexta-feira, mas, só às 15.40 horas chegou ao Campus da Justiça, em Lisboa. À chegada, dentro de um carro da Polícia Judiciária, Rui Pinto aparentava estar descontraído.

Outras Notícias