Exclusivo

Scanner deteta 1,1 tonelada de cocaína no Porto de Leixões

Scanner deteta 1,1 tonelada de cocaína no Porto de Leixões

Apesar de acondicionados em papel químico, dissimulados em buracos feitos no interior de placas de tijoleira, importada em contentores do Brasil, a Polícia Judiciária do Porto conseguiu apreender 1110 quilos de cocaína a seis traficantes que foram detidos, na terça-feira, quando rececionavam o estupefaciente num armazém situado entre a Póvoa de Varzim e Vila do Conde. A droga chegou da América do Sul via marítima pelo Porto de Leixões, onde a Autoridade Tributária e Aduaneira usou um scanner de grandes dimensões, capaz de detetar produtos ilícitos sem abrir os contentores, para confirmar as suspeitas da carga estar "contaminada".

O navio chegou a Portugal dia 8 de agosto e de acordo com Carlos Vicente, subdiretor da AT no Porto de Leixões "os critérios de risco que permitem avaliar as cargas que chegam através dos contentores levou a que este contentor fosse sujeito ao scanner".

Através dessa radiografia, os elementos da AT começaram a suspeitar da presença de droga na carga. A possível contaminação da carga, como se diz na gíria policial, foi logo comunicada à PJ do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG