Exclusivo

Seis médicos acusados de burla de 1,5 milhões ao SNS

Seis médicos acusados de burla de 1,5 milhões ao SNS

Esquema de receitas falsas com farmácias de Vila Verde e Póvoa de Lanhoso durou cinco anos. Remédios comparticipados prescritos em 90% em nome de pacientes que nada sabiam.

O Tribunal de São João Novo, no Porto, vai julgar a partir de hoje seis médicos e duas farmacêuticas, respetivamente das farmácias do Prado, em Vila Verde, e São José, da Póvoa de Lanhoso. São acusados de um esquema de burla que terá lesado, desde 2011 até 2016, o Estado em quase 1,5 milhões de euros.

As duas farmácias também são arguidas no processo, pelo que serão 10 os arguidos julgados. A Farmácia da Póvoa de Lanhoso recebeu indevidamente 1,3 milhões, enquanto a de Vila Verde está acusada de um ganho ilícito de 120 mil euros, à custa do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG