Sintra

Simulou roubo da própria casa para agredir violentamente a esposa

Simulou roubo da própria casa para agredir violentamente a esposa

Ao longo de um ano, um homem fez-se passar por outra pessoa para ameaçar a mulher e chegou mesmo a simular um roubo para a agredir em casa. Foi agora detido pela Polícia Judiciária.

O suspeito, de 47 anos, ficou em prisão preventiva. Está indiciado da prática dos crimes de ofensas à integridade física grave qualificadas, perseguição, ameaças e perturbação da vida privada, tendo por vítima uma mulher, com 36 anos, com quem o agressor vivia maritalmente, em Sintra.

Segundo um comunicado da PJ, os factos ocorreram ao longo de cerca de um ano e culminaram com uma agressão grave praticada pelo autor que atuou de forma dissimulada, "tentando fazer crer perante a vítima que o autor do crime seria outra pessoa que não o próprio".

"Para tanto, o agressor montou previamente um cenário compatível com a entrada na habitação por indivíduo desconhecido, tendo atuado o próprio com a face ocultada de modo a não ser reconhecido pela vítima", conta a PJ.

Antes dessa agressão física grave, ocorrida em setembro de 2019, o arguido já teria tido "vários comportamentos criminosos, ameaçando a vítima através de telecomunicações à distância e perturbando a sua vida privada, fazendo-se passar por terceira pessoa, mantendo a mesma, desta forma, permanentemente aterrorizada".

As diligências efetuadas pela Polícia Judiciária permitiram reunir um "acervo probatório sólido e sustentado acerca da autoria dos crimes". Foi apresentado a primeiro interrogatório judicial e ficou em prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG