Pandemia

Sindicato exige para polícias prémio de desempenho atribuído a médicos e enfermeiros

Sindicato exige para polícias prémio de desempenho atribuído a médicos e enfermeiros

SINAPOL defende que elementos da PSP "estão sempre na linha da frente" e também devem ser recompensados pelo trabalho feito no combate à pandemia

O Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL) exige que o prémio de desempenho atribuído aos médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde envolvidos no combate à pandemia da covid-19 seja extensível aos polícias.

"O SINAPOL apela ao Governo para aplicar aos profissionais da PSP medidas semelhantes às agora aprovadas na Assembleia da República para os trabalhadores do Sistema Nacional de Saúde (SNS). Se o Governo entender não o fazer demonstra cabalmente estar a descriminar, de uma forma negativa, os profissionais da PSP, que estão sempre na linha da frente na defesa da República, dos cidadãos e da democracia", lê-se num comunicado publicado no dia em que a PSP celebrou 153 anos.

Ao JN, o presidente do SINAPOL, Armando Ferreira, refere que "os polícias estão incrédulos com o facto de não terem sido contemplados com iguais bónus". "Este esquecimento dos senhores deputados é imperdoável e espero que tenha sido só mesmo um esquecimento, pelo que deve, tão breve quanto possível, ser corrigida a situação", acrescenta o sindicalista.

Recorde-se que a Assembleia da República aprovou a proposta do PSD para atribuir um bónus salarial de 50% do salário base "a todos os profissionais do SNS que, na vigência do estado de emergência e suas renovações, exercessem funções em regime de trabalho subordinado no SNS e tenham praticado, nesse período, de forma continuada e relevante, atos diretamente relacionados com a pessoa de suspeitos e de doentes infetados por covid-19".

Médicos e enfermeiros serão contemplados ainda com um dia de férias por cada 80 horas extraordinárias efetuadas ao serviço do SNS.

Outras Notícias