Construção

Sindicato faz queixa-crime contra Soares da Costa por desvio de quotas

Sindicato faz queixa-crime contra Soares da Costa por desvio de quotas

Sindicato da Construção de Portugal vai apresentar uma queixa-crime contra a Soares da Costa por uso indevido de dinheiro, acusando a construtora de reter indevidamente as quotizações sindicais pagas pelos trabalhadores.

"Demos um tempo, mas não fizeram nada, a ver se pagavam os cerca de 15 mil euros de quotas que devem ao sindicato e que agora com o processo-crime vão triplicar para 45 mil euros", afirmou Albano Ribeiro em declarações à agência Lusa.

De acordo com o dirigente sindical, em causa estão as quotizações sindicais dos trabalhadores que a empresa descontou -- "e continua a descontar" - no salário dos trabalhadores e que deveria entregar ao sindicato.

Garantindo que "há mais de um ano" que estas quotas não são pagas pela Soares da Costa, Albano Ribeiro acusa a empresa de "continuar indevidamente a ficar com o dinheiro dos trabalhadores".

"Contactámos o gabinete jurídico da Soares da Costa propondo um pagamento faseado no tempo e não fizeram nada e por isso ainda hoje vamos mover um processo-crime por utilização indevida de dinheiros e abuso de confiança", sustentou.

Contactada pela agência Lusa, fonte oficial da Soares da Costa afirmou que "a empresa continua mobilizada para tentar ultrapassar a fase difícil em que se encontra e que é conhecida, no sentido de voltar ao negócio assim que os procedimentos em curso estejam concluídos".

A Soares da Costa encontra-se em processo de recuperação, estando o respetivo plano de viabilização a aguardar a homologação judicial após ter sido aprovado com 51,08% dos votos dos credores.

PUB

No total, a listagem de créditos reclamados à construtora supera os 1,4 mil milhões de euros, mas o administrador judicial só reconheceu perto de 700 milhões de euros, a maioria dos quais à banca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG