Exclusivo

Só 4% dos casos de corrupção acabam com uma acusação

Só 4% dos casos de corrupção acabam com uma acusação

Os inquéritos abertos pelo Ministério Público visando crimes de colarinho branco aumentaram cerca de 25% em 2022. Passaram de 2865 investigações iniciadas em 2021 para 3598 entre 1 de janeiro e 25 de novembro deste ano. No mesmo período, só 161 casos mereceram a dedução de uma acusação, o que representa 4,4% das investigações abertas este ano.

Os dados foram divulgados esta sexta-feira, Dia Internacional Contra a Corrupção, pela Procuradoria-Geral da República (PGR). "No período compreendido entre 1 de janeiro e 25 de novembro de 2022 foram registados 3598 novos inquéritos relativos a crimes de corrupção e criminalidade conexa, o que corresponde a um considerável aumento face à totalidade do ano de 2021, período em que deram entrada 2865 inquéritos (em 2020, deram entrada 2302 processos e, em 2019, 2359 inquéritos)", adianta a PGR.

Em causa estão crimes de corrupção, mas também abuso de poder, administração danosa, branqueamento, participação económica em negócio, peculato, prevaricação, recebimento indevido de vantagem e tráfico de influência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG