Operação Marquês

Sócrates chegou "muito bem disposto" ao Tribunal

Sócrates chegou "muito bem disposto" ao Tribunal

O ex-primeiro-ministro José Sócrates chegou, esta terça-feira, "muito bem disposto" ao Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, para continuar a ser interrogado pelo juiz Ivo Rosa, no âmbito da instrução da instrução da Operação Marquês.

Este é o segundo dos quatro dias reservados pelo magistrado para, até à próxima quinta-feira, ouvir o antigo governante socialista nesta fase do processo, destinada a apurar se existem indícios suficientes (ou não) para o caso seguir para julgamento e, se sim, em que termos.

Na segunda-feira, Sócrates foi interrogado quase exclusivamente sobre a relação entre o Grupo Espírito Santo (GES) e a Portugal Telecom (PT).

O Ministério Público (MP) acredita que o ex-primeiro-ministro terá sido subornado em mais de 20 milhões de euros por Ricardo Salgado, ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), para, através da "golden share" do Estado na PT, submeter a atuação do Governo na gestão da empresa aos interesses do GES. Sócrates nega tudo.

No total, o ex-primeiro-ministro está acusado de 31 crimes de corrupção, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada. A Operação Marquês conta, ao todo, com 28 arguidos, a quem são imputados 188 crimes.