Justiça

Sócrates está a apurar quanto deve a Santos Silva

Sócrates está a apurar quanto deve a Santos Silva

João Araújo, advogado de José Sócrates, que se encontra preso em Évora desde novembro do ano passado, revelou que o ex-primeiro-ministro pretende pagar o dinheiro que deve ao amigo Carlos Santos Silva, designadamente com os 675 mil euros que recebeu da venda da sua casa em Lisboa, mas "ainda não sabe qual o montante em dívida".

Estamos a determinar com o engenheiro Sócrates o valor exato que lhe foi emprestado", disse o causídico.

O advogado garantiu também ao JN que o ex-primeiro -ministro socialista e o antigo administrador do Grupo Lena, que também está preso, mas em casa, no âmbito da Operação Marquês, têm estado a acertar o pagamento do dinheiro que, segundo Sócrates, o amigo lhe foi emprestando ao longo dos anos e que o Ministério Público estima em cerca de 1,5 milhões de euros.

José Sócrates está preso porque o MP acredita que ele cometeu os crimes fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção. Tendo recebido milhões de euros em luvas por ter favorecido empresas, designadamente o Grupo Lena. Santos Silva terá sido o intermediário no pagamento dessas luvas, estando sob suspeita cerca de 22 milhões de euros que o empresário transferiu da Suíça para Portugal.

Receberam casa sem protesto

João Araújo rejeita também qualquer controvérsia em relação à venda do apartamento de Sócrates na Rua Braamcamp ao advogado paquistanês Makhdoom Ali Khan, que será, por esta via, candidato à atribuição de um visto gold.

Khan tem-se queixado na imprensa de que o valor que pagou incluía o recheio, que foi retirado, mas João Araújo garante que a casa foi recebida sem qualquer "protesto" pelos representantes do paquistanês.

"Não estamos a falar de cinco tostões. Isso é um disparate", afirma João Araújo, que quer falar com os representantes do comprador antes de tomar uma atitude.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG