Exclusivo

Sócrates nas mãos do juiz que rejeita o que "parece ser"

Sócrates nas mãos do juiz que rejeita o que "parece ser"

Ivo Rosa decide amanhã Operação Marquês, "em resultado do que sabe ser e, mais do que isso, do que consegue justificar".

Mais de dois anos depois de dar início, a 28 de janeiro de 2019, às diligências instrutórias da Operação Marquês, o juiz Ivo Rosa, do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), revela amanhã, no Campus de Justiça de Lisboa, se manda (ou não) para julgamento, e em que termos, o ex-primeiro-ministro José Sócrates - acusado de 31 crimes de corrupção passiva, branqueamento, falsificação e fraude fiscal - e outros 27 arguidos, incluindo nove empresas.

É a primeira vez - desde que em setembro de 2018 assumiu, por determinação de sorteio eletrónico, a instrução do processo - que o madeirense, com 54 anos de idade e quase três décadas de judicatura, se vai pronunciar publicamente sobre os crimes imputados pelo Ministério Público (MP) aos arguidos. A expectativa é grande.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG