Premium

Suspeita vigiou rotinas do hospital de S. João para tentar rapto de bebé

Suspeita vigiou rotinas do hospital de S. João para tentar rapto de bebé

A mulher suspeita de tentativa de sequestro de uma recém-nascida, no Hospital de S. João, uma secretária desempregada, de 48 anos, de Gaia, foi bastante evasiva durante o interrogatório a que foi sujeita por elementos da investigação criminal da PSP.

A única resposta concreta que terá dado foi a de que "queria um menino ou uma menina". Laura terá vigiado as rotinas do hospital, nos dias anteriores, para tentar perceber a dinâmica do serviço de Obstetrícia, e escolher o melhor momento para tentar apoderar-se de um bebé, disfarçada de médica.

A suspeita, que após o golpe falhado, anteontem, foi detida e conduzida à esquadra do Bom Pastor, onde passou várias horas a ser interrogada, pouco terá explicado sobre a motivação e preparativos do crime que só falhou graças à intervenção dos familiares da bebé que a desmascararam.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG