Exclusivo

Suspeitas sobre compra de adversários levam PJ à Luz e a Boaventura

Suspeitas sobre compra de adversários levam PJ à Luz e a Boaventura

Benfica volta a ser alvo de buscas no inquérito que junta Caso dos e-mails e Mala Ciao. Santa Clara também suspeito.

O empresário de futebol César Boaventura, que, em outubro de 2019, declarou que "a justiça tarda mas não falha", a propósito das buscas que então visaram um dirigente do São Pedro da Cova, de Gondomar, foi ele próprio alvo de uma das duas dezenas de buscas executadas na segunda-feira pela Polícia Judiciária (PJ), numa investigação sobre o alegado aliciamento de futebolistas adversários para facilitarem nos jogos contra o Benfica. O Estádio da Luz e as instalações do Santa Clara foram outros dos alvos.

A operação foi uma espécie de dois em um. Serviu para recolher provas num inquérito em que o Santa Clara e os seus dirigentes são suspeitos de fraude fiscal e branqueamento de capitais; e noutro que visa diretamente o Benfica, mas também envolverá o clube açoriano, por suspeitas de corrupção desportiva que põem em xeque futebolistas e clubes adversários do Benfica, mas também árbitros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG