Crime

Prisão preventiva para suspeito do duplo homicídio de Valpaços

Prisão preventiva para suspeito do duplo homicídio de Valpaços

José Elias dos Santos, o homem, de 66 anos, suspeito de ter morto a tiro os cunhados - Laurindo Cunha, de 52 anos, e Ana Paula Teixeira, de 49 - em Avarenta, no passado sábado, vai ficar em prisão preventiva, por decisão do tribunal de Valpaços, onde decorreu esta quinta-feira o primeiro interrogatório para determinação das medidas de coação.

Pouco passava das 14.30 horas, quando os inspetores da PJ de Vila Real conduziram o suspeito ao tribunal depois de, durante a manhã, o terem transportado da delegação da PJ de Vila Real para o quartel da GNR de Valpaços, onde aguardou algumas horas até que fosse preparado o expediente processual no tribunal, o que aconteceu, ao início da tarde. José Elias conheceu as medidas de coação depois de quatro horas no tribunal de Valpaços. Fica em prisão preventiva.

Recorde-se que José Elias tinha sido detido, na passada terça-feira, dois dias depois de ter sido encontrada a suposta arma do crime e um par de luvas, nas imediações do local onde aconteceu o duplo homicídio.

O crime aconteceu, no sábado, num lameiro a cerca de 500 metros do centro daquela aldeia da freguesia de Carrazedo de Montenegro. As primeiras suspeitas já recaíam sobre José Elias, com base em relatos de moradores daquela aldeia de que existiam desavenças antigas e ameaças de morte, devido a um episódio de caça ao javali.

Algumas horas após o crime, o suspeito chegou a ser interrogado pelos inspetores da PJ de Vila Real, mas acabaram por deixá-lo regressar a casa, durante a madrugada de domingo, devido à falta de provas materiais do crime, tendo em conta que o suspeito não tinha qualquer vestígio de pólvora e que as duas armas apreendidas (uma caçadeira e uma carabina) não foram as utilizadas no duplo homicídio.

PUB

A estratégia foi manter um policiamento de proximidade ao suspeito e continuar as investigações que resultaram na obtenção de meios de prova - a arma e um par de luvas - e novos indícios que resultaram na detenção de José Elias, na passada terça-feira à tarde.

Outras Notícias