Esfaqueamento

Suspeitos de homicídio em bar de Setúbal levados ao tribunal pela PJ

Suspeitos de homicídio em bar de Setúbal levados ao tribunal pela PJ

Os cinco suspeitos do homicídio de Fábio Abenta, empregado no bar Bigodes, em Setúbal, foram levados esta manhã de sábado pela PJ ao Tribunal de Setúbal para aplicação de medidas de coação. Estão indiciados do crime de homicídio qualificado em coautoria.

A vítima foi esfaqueada no coração quando protegia uma rapariga de um grupo de cinco homens que agrediram clientes e funcionários dentro do bar Bigodes durante a madrugada de sexta-feira. Fábio Abenta, 31 anos, trabalhava como empregado de balcão naquele bar de Setúbal e era vocalista da banda Neuropsy. Deixa uma filha de dois anos.

Os suspeitos foram capturados na madrugada do crime depois de fugirem do local do crime num Renault Clio cinzento. A PSP encontrou-os no bairro dos Pinheirinhos, junto ao Estabelecimento Prisional de Setúbal. Foram entregues à Polícia Judiciária de Setúbal e detidos por homicídio qualificado em coautoria.

PUB

Na noite do crime, os suspeitos estavam dentro do bar quando discutiram com os funcionários. Estariam a importunar raparigas clientes. Saíram e regressaram momentos depois em fúria.

Os agressores arremessaram mesas e cadeiras contra todos os que se encontravam no interior do bar e uma cliente, jovem, refugiou-se dentro da cozinha do bar. Fábio foi atrás dela, protegendo-a dos suspeitos. Foi esfaqueado várias vezes, uma das quais no coração.

Os suspeitos fugiram após o homicídio e foram capturados numa operação policial musculada da PSP no bairro dos Pinheirinhos, a poucos quilómetros do local do crime. Seguiam num Renault Clio cinzento e foram intercetados dentro do veículo pela Equipa de Intervenção Rápida da PSP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG