O Jogo ao Vivo

Braga

Tinha o volume da TV alto e agora vai a tribunal por puxar de faca contra polícias

Tinha o volume da TV alto e agora vai a tribunal por puxar de faca contra polícias

O homem que puxou de uma faca de cozinha de grandes dimensões contra dois agentes da PSP que o interpelaram, à porta do apartamento, devido ao som alto da televisão, vai ser ouvido esta segunda-feira no Ministério Público da Comarca de Braga.

O caso ocorreu na freguesia de Nogueira, em Braga, na sexta-feira à noite, pouco depois das 22.30 horas. A vizinhança do prédio onde mora o indivíduo, na Avenida Barros Soares, face à Estrada Nacional 101, telefonou para a PSP, reclamando do som muito alto do televisor do homem, que não acedia aos pedidos para baixar o volume.

Uma patrulha da Polícia deslocou-se ao edifício, até ao quarto andar, situado na zona das águas-furtadas, procurando demover o homem, a fim de acabar com o barulho excessivo. Foi nessa altura que o suspeito sacou de uma faca de cozinha com cerca de 30 centímetros, em direção aos dois agentes, tendo estes intimado o indivíduo a recuar sob pena de puxarem das armas de serviço. Na ocasião, um dos agentes lançou gás pimenta para o rosto do homem, enquanto o outro polícia o manietou, retirando-lhe a arma branca e algemando-o de imediato.

Segundo soube o JN junto de moradores da zona, que assistiram à situação, apenas o sangue-frio demonstrado por ambos os agentes da PSP de Braga permitiu neutralizar o agressor, de 56 anos, que já tinha antecedentes criminais, por casos de agressões e tentativas de atropelamento.

Os agentes conduziram o suspeito para a esquadra, onde solicitaram o apoio do INEM, para dar uma eventual assistência ao detido. Foi enviada uma ambulância com elementos dos Bombeiros Voluntários de Braga, mas o homem recusou deslocar-se ao Serviço de Urgência do Hospital Central de Braga.

O homem ficou em liberdade por razões de ordem legal, tendo ficado obrigado a comparecer na segunda-feira no Tribunal de Braga, a fim de ser já interrogado pelo magistrado do Ministério Público.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG