Tribunal

Todos os arguidos da Operação Jogo Duplo vão a julgamento

Todos os arguidos da Operação Jogo Duplo vão a julgamento

Os 27 jogadores, agentes, treinadores e dirigentes de futebol, indiciados na "Operação Jogo Duplo" por fazerem parte de um esquema de viciação de resultados de jogos oficiais das épocas 2014/15 e 2015/16, da Segunda Liga, para uma rede de apostas desportivas online baseada na Ásia, vão todos a julgamento.

Depois de sete dos 27 arguidos terem requerido a abertura de instrução na tentativa de não ir a julgamento, o Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta sexta-feira à tarde que os argumento da acusação do Ministério Público eram válidos, enviando o caso para julgamento.

Em causa estão crimes de associação criminosa em competição desportiva, corrupção ativa e passiva em competição desportiva e apostas desportivas à cota de base territorial fraudulentas.

Segundo o despacho de acusação, entre agosto de 2015 e até 14 de maio de 2016, os arguidos "constituíram um grupo dirigido à manipulação de resultados de jogos das I e II ligas nacionais de futebol ('match-fixing') para efeito de apostas desportivas internacionais".

A operação da Polícia Judiciária foi desencadeada a 14 de maio do ano passado. Após o apito final das partidas Oliveirense-Leixões e Atlético-Oriental, dezenas de inspetores detiveram nos campos oito jogadores, empresários e outros indivíduos ligados ao futebol, além dos dois dirigentes do Leixões. Em março, decorreu a segunda fase da operação, com seis detidos e a constituição de mais oito arguidos

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG