Exclusivo

Tolerância zero para agressões a polícias mas com um alerta

Tolerância zero para agressões a polícias mas com um alerta

Ministro equiparou ataques a elementos das forças de segurança a violações do Estado de direito democrático. Proposta no Parlamento.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, assegurou ontem que o combate às agressões a elementos das forças de segurança é uma das prioridades da política criminal do Governo para os próximos dois anos. A proposta de lei, aprovada há uma semana em Conselho de Ministro, terá ainda de ser aprovada pela Assembleia da República.

"Uma agressão a um polícia é uma violação contra o Estado de direito democrático que não pode ser tolerada", afirmou o governante, na cerimónia que assinalou o 153.º aniversário da PSP, em Lisboa. Desde o início do ano, foram agredidos, segundo dados recolhidos pelo JN, pelo menos 412 militares da GNR e 225 polícias. O caso mais recente aconteceu na Amadora, na sequência de um acidente de viação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG