Julgamento

Traficante de droga admitiu crime no Tribunal da Feira

Traficante de droga admitiu crime no Tribunal da Feira

O principal arguido num processo por tráfico de droga, que começou esta quarta-feira a ser julgado na Feira, confessou que se dedicou àquela atividade entre 2015 e 2017, comprando grandes quantidades de haxixe, que trazia de Espanha em automóveis.

O arguido, de 45 anos, assumiu todos os factos da acusação, embora com ligeiras alterações, negando, por exemplo, que também se dedicasse à venda de cocaína, como diz o Ministério Público (MP).

Perante o coletivo de juízes, o arguido esclareceu que vendia a droga a diversos revendedores e consumidores, tendo chegado a transportar haxixe para França por duas vezes.

O arguido foi detido em dezembro de 2017 pela Polícia Judiciária (PJ), juntamente com o seu braço direito e um terceiro elemento, ambos coarguidos no processo, quando transportavam de Espanha para Portugal cerca de 60 quilos de haxixe, que foi apreendido.

Na altura, a PJ disse que as detenções ocorreram no âmbito de uma investigação iniciada em 2015 a um grupo "altamente organizado" que vinha fazendo entrar em Portugal grandes quantidades de produto estupefaciente, designadamente haxixe.

Durante a operação foram realizadas várias buscas que resultaram na apreensão de quatro veículos de gama média/alta, dinheiro, uma pistola de calibre 6,35 milímetros, três armas transformadas, balanças de precisão, mais 34 quilogramas de haxixe e 50 gramas de liamba.

No total, o processo tem nove arguidos, com idades entre os 23 e os 62 anos, dois dos quais estão em prisão preventiva (o principal arguido e o seu braço direito) e um em prisão domiciliária.

PUB

Seis arguidos estão acusados de um crime de tráfico de estupefacientes, quatro deles na forma agravada, e os outros três de um crime de tráfico de menor gravidade. Um deles responde ainda por seis crimes de detenção de arma proibida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG