Granada

Traficante que recriou "Fazenda Nápoles" de Escobar entre 75 detidos da Guarda Civil

Traficante que recriou "Fazenda Nápoles" de Escobar entre 75 detidos da Guarda Civil

As autoridades espanholas anunciaram, esta quinta-feira, o desmantelamento de uma organização criminosa dedicada à venda e distribuição internacional de canábis. Um dos cabecilhas da rede recriou em sua casa a conhecida "Fazenda Nápoles" do narcotraficante colombiano Pablo Escobar, com um avião à entrada.

Da operação "Vangelis", coordenada pela Europol e que contou ainda com a colaboração da polícia polaca, resultou a detenção, em Granada, de 75 pessoas, de nacionalidade espanhola e polaca, por alegado envolvimento numa rede criminosa, cultivo e tráfico de droga, branqueamento de capitais e posse ilegal de armas.

Os lucros obtidos pela organização criminosa ultrapassam os oito milhões de euros. A investigação começou em novembro de 2017, quando foi identificada, naquele município espanhol, uma organização que se dedicava à exportação de droga para vários países da União Europeia.

Entre os detidos está um dos cabecilhas da rede, que imitou, na sua residência, a "Fazenda Nápoles" de Pablo Escobar, com um avião colocado sobre o portão de entrada.

Também no interior da casa é evidente a inspiração no narcotraficante colombiano, com paredes repletas de fotografias de vários elementos daquela organização criminosa a exibirem armas e grandes quantidades de dinheiro. A propriedade era usada para ostentar o poder da rede, fechar importantes negócios e acolher celebrações.

Apesar de ser dirigida a partir da Polónia, a organização contava com vários membros em Granada, cada um deles com uma função bem definida. Um grupo era responsável pelo abastecimento de canábis, outro por recolhê-la, um terceiro organizava o embalamento e armazenamento da droga, cujo transporte ficava sob a alçada de outra equipa.

Outras Notícias