Exclusivo

Traficantes de armas só falavam por código nas redes sociais

Traficantes de armas só falavam por código nas redes sociais

Judiciária dá golpe em rede que operava no Minho e em vários concelhos dos arredores do Porto. Detidos 12 suspeitos e muito armamento apreendido.

Uma centena de inspetores da Diretoria do Norte da Polícia Judiciária (PJ) desencadeou uma operação em que deteve 12 indivíduos e apreendeu dezenas de armas ilegais, milhares de munições e 30 mil euros. O epicentro da ação foi Braga, onde se têm registado tiroteios entre gangues, com armas de calibre de guerra, numa "disputa de território" para o tráfico de droga.

Além de Braga, onde foi detido o cabecilha da rede, Luís Lopes, mais conhecido por "Simpson", ao fim de ano e meio de investigação os inspetores da PJ, chefiados pelo coordenador Manuel Santos, estiveram em Amares, Póvoa do Lanhoso, Felgueiras, Fafe, Santo Tirso, Póvoa de Varzim e Vila do Conde, onde intercetaram mais 11 membros da organização. Das 28 buscas efetuadas, que, além de residências e armazéns, incluíram um banco onde um dos elementos mais destacados tinha um cofre com armas e dinheiro, resultou a apreensão de dezenas de armas proibidas, algumas de guerra, milhares de munições de diversos calibres, facas, soqueiras e detonadores de explosivos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG