PSP

Três jovens detidos a beber álcool na via pública na Amadora

Três jovens detidos a beber álcool na via pública na Amadora

Três homens foram detidos na freguesia da Mina de Água, concelho da Amadora, pelo crime de desobediência às regras do estado de calamidade, num local que, segundo as autoridades, tem sido palco de vários ajuntamentos.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) refere, esta quinta-feira, que os homens, com idades compreendidas entre os 18 e os 29 anos, foram detidos na terça-feira, por participarem em ajuntamentos e consumir álcool na via pública.

"As presentes detenções ocorreram na sequência da desobediência reiterada às ordens emanadas pelos agentes da PSP para cessar os ajuntamentos e com o consumo de álcool na via pública", justifica a polícia.

Segundo a mesma fonte, os três homens participaram num primeiro ajuntamento com nove pessoas e mais tarde noutro com seis pessoas, sendo que em ambos os casos se encontravam a consumir bebidas alcoólicas.

"Na freguesia da Mina de Água, devido à existência de parques e junto a estabelecimentos comerciais, é frequente existirem várias chamadas a relatar ajuntamentos de grupos a consumir bebidas alcoólicas", lê-se na nota da PSP.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial da Comarca da Amadora, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Portugal continental está dividido em três níveis para fazer face à pandemia de covid-19, estando a generalidade do país em situação de alerta, a Área Metropolitana de Lisboa (AML) em situação de contingência (nível intermédio) e 19 freguesias de cinco municípios da AML em calamidade.

O município da Amadora, com cerca de 180 mil habitantes, é um dos cinco concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML) com medidas restritivas e tem todas as freguesias em estado de calamidade.

Nas 19 freguesias foi determinado o "dever cívico de recolhimento domiciliário" e a proibição de ajuntamentos com mais de cinco pessoas.

Nas restantes autarquias da AML, os ajuntamentos estão limitados a 10 pessoas, mantendo-se em toda a região o encerramento dos estabelecimentos comerciais às 20 horas, a proibição de venda de álcool nas estações de serviço e o seu consumo na rua.

As 19 freguesias que permanecem em estado de calamidade são: Santa Clara (Lisboa), as quatro freguesias do município de Odivelas (Odivelas e as uniões de freguesias de Pontinha e Famões, Póvoa de Santo Adrião e Olival Basto, e Ramada e Caneças), as seis freguesias do concelho da Amadora (Alfragide, Águas Livres, Encosta do Sol, Mina de Água, Venteira e União de Freguesias de Falagueira e Venda Nova), seis freguesias de Sintra (uniões de freguesias de Queluz e Belas, Massamá e Monte Abraão, Cacém e São Marcos, Agualva e Mira Sintra, Algueirão-Mem Martins e a freguesia de Rio de Mouro) e duas freguesias de Loures (uniões de freguesias de Sacavém e Prior Velho, e de Camarate, Unhos e Apelação).

Portugal regista hoje mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19, em relação a quarta-feira, 274 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Outras Notícias