Decisão

Tribunal absolve ex-autarca de Castelo Branco e dois empresários

Tribunal absolve ex-autarca de Castelo Branco e dois empresários

O Tribunal de Castelo Branco absolveu o ex-presidente da Câmara de Castelo Branco Luís Correia, que estava acusado de prevaricação em coautoria com dois empresários, um deles o seu pai.

"Julgo que foi finalmente feita justiça. A sentença é muito minuciosa, procedeu à análise exaustiva das provas e concluiu, no essencial, que o arguido Luís Correia não influenciou as decisões do júri, que não houve intenção de beneficiar, nem houve benefício das empresas e que sempre foi respeitado o critério do melhor preço e qualidade", afirmou à Lusa o advogado dos arguidos Artur Marques.

O Ministério Público (MP) tinha pedido a condenação dos três arguidos e a perda de mandato efetiva sem suspensão do ex-presidente da Câmara de Castelo Branco.

Luís Correia e dois sócios da empresa Strualbi, Alfredo da Silva Correia, pai do ex-autarca, e o empresário Eugénio Camelo, estavam acusados de coautoria do crime de prevaricação de titular de cargo político.

O ex-autarca respondia ainda como autor material por um crime de prevaricação de titular de cargo político, que envolve outra empresa, a sociedade Investel, sendo o capital social detido em 74% por Joaquim Martins, sogro do arguido.

A leitura do acórdão decorreu esta quinta-feira às 11.30, via Internet, sendo que o coletivo de juízes absolveu os três arguidos dos crimes de que estavam acusados, sendo que a decisão foi confirmada à agência Lusa pelo próprio advogado dos arguidos.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG