Exclusivo

Tribunal condena casal que cortou caminho da procissão

Tribunal condena casal que cortou caminho da procissão

O Tribunal de Mirandela condenou um casal a remover dois pilares em ferro e uma corrente que colocaram, há três anos, junto à sua habitação, cortando o caminho que liga o centro da aldeia de São Pedro de Vale do Conde à capela de Santa Catarina e que impediu, em 2019, a realização da tradicional procissão inserida na festa daquela aldeia do concelho. O caso deixou revoltada a população.

No centro da questão está um caminho rural com cerca de 700 metros que, para além de servir de ligação a propriedades, era o único acesso à capela

Segundo o acórdão do tribunal de Mirandela, a 1 de julho de 2019, o casal residente naquela aldeia da União de Freguesias de Barcel, Marmelos e Valverde da Gestosa, alegando ser dono de um prédio situado na margem do caminho, anunciaram que o mesmo não era público e decidiu cortar a passagem. Para o efeito, colocaram dois pilares em ferro e uma corrente e ainda um sinal de trânsito proibido, onde escreveram "exceto moradores".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG