Guimarães

Tribunal da Relação confirma penas de prisão para assaltantes de carrinhas de valores

Tribunal da Relação confirma penas de prisão para assaltantes de carrinhas de valores

O Tribunal da Relação de Guimarães confirmou as penas de prisão até 15 anos para os arguidos condenados por assaltos a carrinhas de transporte de valores, cidadãos chineses e falsificação.

O "núcleo duro" do grupo tinha sido condenado, em maio, a penas entre os 12 e os 15 anos de cadeia, e outros dois elementos a penas de seis e cinco anos e três meses por roubos e falsificação.

PUB

Dos cinco condenados, quatro recorreram para a Relação de Guimarães, que julgou os recursos "totalmente improcedentes". Provados ficaram dois roubos a carrinhas de transportes de valores em agosto de 2019, em Calendário, Famalicão, e um em janeiro de 2020, em Valongo. Os factos provaram ainda dois assaltos a cidadãos chineses que iam depositar quantias em dinheiro, um em Prado, em dezembro de 2019, e outro em janeiro de 2020, em Matosinhos. Seis assaltos ficaram por provar.

Antes dos roubos, os alvos eram previamente monitorizados e, no dia do assalto, o alvo era seguido. Os roubos aconteciam sempre sob ameaça de arma de fogo.

Apenas um dos arguidos não tinha antecedentes criminais. Outro deles já tinha cumprido pena por assaltos a carrinhas de transporte de valores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG