Tradição

Universitários causaram danos em secundárias de Coimbra

Universitários causaram danos em secundárias de Coimbra

Vários grupos de estudantes universitários causaram danos e obrigaram ao cancelamento de aulas, esta terça-feira, em diferentes escolas secundárias de Coimbra, levando a que não houvesse aulas, pelo menos durante a manhã, e a que a PSP tivesse de ser chamada a intervir.

A invasão das escolas secundárias costuma acontecer no período da Queima das Fitas de Coimbra, não sendo a primeira vez que são causados danos materiais.

Segundo apurou o JN, houve problemas nas escolas de Avelar Brotero, Infanta D. Maria, Quinta das Flores e José Falcão.

A agitação provocada pelos estudantes causou alguns danos materiais e impediu a realização de aulas da parte da manhã. Além disso, foram atirados sinais de trânsito e outros objetos para dentro das escolas. As trotinetes comunitárias foram também levadas para dentro do espaço escolar, com os estudantes a circular nelas no interior.

Segundo contou ao JN a mãe de uma aluna da D. Maria, os universitários entraram na escola com álcool, que ofereceram a alunos. O espaço onde havia aulas foi fechado, mas a mãe fala de distúrbios no recreio.

A ida de universitários às suas antigas escolas durante a Queima das Fitas de Coimbra tem sido recorrente ao longo dos anos. Em 2021, também foram reportados estragos em algumas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG