Guarda

Veja a caçadeira armadilhada que atingiu perito da PJ

Veja a caçadeira armadilhada que atingiu perito da PJ

Um perito da Polícia Judiciária da Guarda foi atingido a tiro, no domingo, por uma arma de fogo armadilhada dentro de uma casa. O engenho foi criado por um homem, suspeito de violência doméstica, e visava a ex-mulher.

A casa de banho do suspeito, Jaime Correia, de 55 anos, estava armadilhada - como mostram as imagens a que o JN teve acesso - com o intuito de atingir a ex-mulher do agressor, na residência de ambos, em Terlamonte, concelho da Covilhã. Mas o engenho acabou por atingir um especialista do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária da Guarda.

O perito inspecionava a casa onde, na tarde de domingo, Jaime tinha sido encontrado com uma faca de cozinha cravada no peito, no cenário "de uma hipotética situação de suicídio", conforme revelou a PJ da Guarda. O indivíduo começaria a ser julgado esta segunda-feira num processo de violência doméstica.

Depois de assegurado o socorro ao homem, que escapou com vida, a GNR deixou a casa intacta para preservação do local. Quando o inspetor da PJ chegou ao terreno e entrou na casa de banho, foi surpreendido por uma caçadeira, cujo gatilho se acionou ao abrir a porta. Acabou atingido num braço.

A caçadeira estava colocada sobre um escadote junto à zona do duche, com cabos presos ao gatilho que acionavam o engenho, quando alguém mexesse na maçaneta da porta, do lado de fora.

A intervenção pericial da Polícia Judiciária da Guarda foi solicitada pela GNR, alertada por familiares para a impossibilidade de contactarem com o suspeito, quando os militares encontraram o indivíduo a esvair-se em sangue.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG