A GNR ordenou o fecho de alguns estabelecimentos da Rua da Oura, em Albufeira, durante o fim de semana, e dispersou centenas de jovens turistas, que se amontoaram sem máscara ou distâncias de segurança.

Ajuntamentos

GNR dispersa enchente de jovens holandeses nas ruas de Albufeira

GNR dispersa enchente de jovens holandeses nas ruas de Albufeira

Grupos de jovens turistas estrangeiros têm provocado enchentes na Rua da Oura. Sem máscaras nem respeito pelo distanciamento social, esgotaram a lotação dos estabelecimentos e provocam ajuntamentos no exterior. Um comportamento que tem obrigado à intervenção da GNR.

Os jovens são sobretudo holandeses, menores de idade, que viajaram para comemorar o final do ensino secundário. A primeira situação verificou-se no domingo, com a chegada de centenas de jovens ao Algarve, mas são esperados mais de dois mil ao longo de toda a semana.

Na conhecida por "rua dos bares", os estabelecimentos de diversão noturna ainda não estão autorizados a reabrir, mas muitos estão a funcionar com licença de "snack bar", o que lhes permite estar abertos até às 23 horas, sem poder admitir novos clientes. Mas os proprietários não conseguiram controlar as entradas e alguns acabaram por chamar a GNR.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram aglomerados de jovens nas ruas e à porta dos estabelecimentos, sem qualquer respeito pelas medidas impostas pelo combate à pandemia da covid-19.

Segundo fonte da GNR, na primeira noite, a ação dos militares foi "mais pedagógica", aconselhando ao uso das máscaras. Mas a situação repetiu-se na segunda-feira, o que obrigou a uma intervenção mais musculada. A GNR travou as entradas nos estabelecimentos e deu "ordem de dispersão" aos grupos, o que provocou alguns momentos de tensão entre os militares e os jovens que não respeitavam as indicações.
Os jovens chegaram a Albufeira através de uma agência que vende "pacotes" de viagens, alojamento e festas. Segundo o empresário Liberto Mealha, "uma das agências responsáveis pela vinda destes grupos desistiu e outra manteve as viagens, cancelando apenas as festas com muita gente".

O presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Rolo, defende "a abertura de mais espaços para "diluir os clientes, o que facilitaria o controlo e evitaria os aglomerados nos poucos que estão abertos".

Outras Notícias