Benfica

Vieira deverá ser acusado na "Operação Lex" por recebimento indevido de vantagem

Vieira deverá ser acusado na "Operação Lex" por recebimento indevido de vantagem

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, deverá ser incluído pelo Ministério Público na acusação do processo "Operação Lex", por recebimento indevido de vantagem, avança a TVI.

Para além dos juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves, o canal televisivo adianta que a procuradora Maria José Morgado irá acusar Luís Filipe Vieira pelo crime de recebimento indevido de vantagem, punível até cinco anos de prisão.

O dirigente é suspeito de ter oferecido cargos ao juiz desembargador, Rui Rangel, a troco de favores judiciais.

O presidente do Benfica foi alvo de buscas e constituído arguido, por suspeita de tráfico de influências, por um alegado esquema montado com o vice-presidente das águias Fernando Tavares e com o advogado Jorge Barroso, no qual terá oferecido um cargo futuro a Rui Rangel na direção ou na universidade do clube, a instalar no Seixal, com vencimento atrativo de diretor, segundo diz o causídico, que foi apanhado em escutas.

Outras Notícias