Exclusivo

Vigilância reforçada a potenciais alvos de radicais islâmicos

Vigilância reforçada a potenciais alvos de radicais islâmicos

Duas dezenas de suspeitos em constante monitorização. Risco continua moderado, mas PSP aumentou presença em locais sensíveis

Os recentes atentados nos territórios francês e austríaco levaram a PSP a reforçar a vigilância em embaixadas e outros locais considerados de risco. Embora o nível de alerta em Portugal continue inalterado no nível moderado, polícias e serviços de segurança redobraram a atenção, que já era dada, às duas dezenas de indivíduos considerados como radicais islâmicos a residir em Portugal.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, Portugal não está na lista de países onde os jiadistas pretendem perpetrar ataques terroristas. Nem a Unidade de Coordenação Antiterrorista (UCAT), uma estrutura que faz análises de risco e onde têm assento as principais forças e serviços de segurança, tem indícios de que apontem nesse sentido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG