O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Violência doméstica domina entre arguidos com pulseira eletrónica

Violência doméstica domina entre arguidos com pulseira eletrónica

Mais de metade dos 2605 condenados ou à espera de julgamento controlados à distância são agressores.

Mais de metade dos 2605 arguidos ou condenados atualmente controlados por pulseira eletrónica são agressores domésticos e muitas das restantes 1596 pessoas monitorizadas são vítimas do mesmo crime. Desde 2015 que a violência em contexto familiar representa a maioria dos casos em que a medida, instituída em Portugal faz este mês 20 anos, é aplicada pelos juízes. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) elogia a maior sensibilidade dos tribunais para optar por aquele mecanismo, mas os técnicos que têm todos os dias de os vigiar queixam-se do risco e da insuficiência de meios. De acordo com os dados mais recentes da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), havia, a 30 de novembro último, um total de 4101 pessoas controladas à distância, 1474 das quais agressores domésticos. São mais 170 do que no final de 2020, o que constitui um recorde absoluto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG