Exclusivo

Violência doméstica: país apostou na especialização, mas as mortes não param

Violência doméstica: país apostou na especialização, mas as mortes não param

Ministério Público criou secções integradas, PSP ampliou equipas multidisciplinares e GNR reforçou efetivo. Este ano já foram mortas 14 mulheres por um companheiro ou ex-companheiro. Em todo o ano de 2021 registaram-se 16 mulheres assassinadas.

Ao longo dos últimos anos, várias medidas foram implementadas para combater o flagelo da violência doméstica em Portugal. O Conselho Superior do Ministério Público criou as Secções Especializadas Integradas de Violência Doméstica (SEIVD), a PSP apostou em equipas multidisciplinares para proteger vítimas e a GNR reforçou o número de militares afetos à investigação de crimes de violência doméstica. Mas, perante as mortes registadas nos últimos dias, nada parece resultar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG