Exclusivo

Viúva ameaçada de morte por não cumprir rituais de luto

Viúva ameaçada de morte por não cumprir rituais de luto

Família do defunto apontou arma a mulher, de 37 anos. Investigação da PSP do Porto permitiu apreender pistolas ilegais, incluindo uma Glock igual à dos polícias, e droga

Uma viúva foi ameaçada de morte pela família do marido por não estar a cumprir os rituais relacionados com o luto impostos à comunidade cigana. Com medo do que lhe podia acontecer, a vítima, de 37 anos, apresentou queixa e a PSP do Porto deu início a uma investigação que terminou, na passada segunda-feira, com a apreensão de quatro armas de fogo ilegais, uma das quais usada para sustentar as ameaças, e quase 80 munições. As buscas permitiram, ainda, apreender droga. Três homens, todos com cadastro, também foram detidos, mas libertados sem terem sido interrogados por um juiz.

O casamento do casal de etnia cigana prolongou-se durante vários anos e só acabou quando, em 2019, o marido morreu. Desde essa data, ditam os costumes da etnia, a mulher estaria obrigada a cumprir diversos rituais. Não se lavar durante meses, vestir-se de preto, cortar o cabelo, não ver televisão ou ouvir música estavam entre as obrigações. De igual modo, não podia participar em festas, frequentar cafés e muito menos namorar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG