Formação

Projeto da autarquia incentiva jovens desempregados a criarem aplicações para telemóvel com relevância social

Projeto da autarquia incentiva jovens desempregados a criarem aplicações para telemóvel com relevância social
Produzido por:

A Câmara Municipal de Valongo, em parceria com o CDI Portugal - Center of Digital Inclusion, deu início a um projeto-piloto denominado "TRANSFORMA TI", destinado a jovens, que visa o desenvolvimento de uma aplicação para telemóvel que possa resolver questões do dia-a-dia ou da comunidade e que melhore a vida das pessoas.

O "TRANSFORMA TI - Prémio Tecnológico" é um programa do Centro de Cidadania Digital, em Ermesinde, direcionado a jovens dos 12 aos 35 anos, residentes ou estudantes no concelho. O objetivo deste projeto é dar a oportunidade aos denominados "Not in Employment Education or Training" (NEET), isto é, pessoas que não estudam, nem têm emprego, de desenvolverem uma aplicação com relevância social para Valongo e que possa ser comercializada em sistema Android ou IOS.

Na primeira edição estão já inscritos mais de 30 participantes, que concorrem individualmente ou em equipa (até cinco elementos) e têm como aliciante o prémio de 1500 euros a ser atribuído às seis melhores ideias. Os vencedores serão anunciados a 19 de julho.

Para concretizarem o projeto, os aprendizes têm duas modalidades à escolha: a 'full stack' (acelera a fundo), com 13 sessões de duas horas semanais, em horário laboral ou pós-laboral, nas quais os participantes recebem apoio personalizado de especialistas de várias áreas; e o 'flex path' (acelera ao teu ritmo), com a participação obrigatória em apenas seis aulas.

Ao longo da formação serão abordados temas com a criação de ideias, identificação e selecionados dos problemas, o 'benchmarking' (processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais), pesquisa de mercado, processamento de dados, código, programação, marketing e comunicação.

"O concurso vai premiar seis boas ideias com relevância social com um prémio monetário e insere-se nesta preocupação que temos de trabalhar junto dos jovens que não trabalham nem estudam, dando-lhes uma perspetiva diferente através das aplicações", salientou o edil valonguense, José Manuel Ribeiro, no arranque oficial do programa, avançando: "Este projeto-piloto visa investir em autonomia e mostrar que todos jovens têm ótimas ideias e muitas delas têm um enorme potencial de relevância social de fazer o bem, porque não tentar fazer dessas ideias uma aplicação para os telemóveis, que hoje em dia, são o centro da vida de muitas pessoas e porque não ter um incentivo monetário para essa boa ideia".

Por seu lado, João Baracho, diretor executivo do CDI Portugal, entidade responsável pelo programa, anotou que o "TRANSFORMA TI" visa "desenvolver aplicações reais, que se preocupem com a área da sustentabilidade e que sejam mesmo implementadas e desenvolvidas até ao fim" e "está inserido numa estratégia da Câmara em englobar vários projetos nesta área de modo a seduzir toda a população para a utilização da tecnologia e para a evolução com a tecnologia".

"O grande objetivo é chegar aquela população mais jovem que se sente um bocadinho perdida. Não estuda, nem trabalha, mas não é necessariamente porque não o queira ou seja preguiçosa, mas porque não encontra motivações para tal. Queremos chegar até eles porque temos argumentos para tal e para lhes provar que eles conseguem fazer coisas que transformem as vidas das pessoas e que lhes deem outros objetivos de vida", completou o responsável pela ONG de inclusão e inovação social e digital.

Imobusiness