Conteúdo PatrocinadoCampo de férias

"Tok"A Mexer" já abriu as atividades para crianças e jovens em Valongo

"Tok"A Mexer" já abriu as atividades para crianças e jovens em Valongo
Produzido por:

A Câmara Municipal de Valongo está a promover, pelo quinto ano consecutivo, o campo de férias "Tok"A Mexer", uma iniciativa destinada as crianças e jovens, que decorre todos os dias úteis, das 9 às 18 horas, e se prolongará até ao final de agosto.

Findo o ano letivo, começam as dores de cabeça para milhares de encarregados de educação, que não têm com quem deixar os filhos durante o longo período de férias de verão, nem um orçamento familiar capaz de suportar gastos elevados com as opções que as empresas dedicadas à ocupação dos tempos livres oferece. Em Valongo, os pais que residam ou trabalhem no concelho já não têm de se preocupar com essa questão, pois a autarquia local desenvolveu uma solução mais económica para fazer face a esse problema. Desde esta semana e até ao final de agosto, promove o campo de férias "Tok"a Mexer", com o custo semanal de 27 euros, e que inclui uma série de atividades, bem como almoço e dois lanches.

"Iniciamos este campo de férias há cinco anos e, desde essa altura, tem evoluído de uma forma significativa. Começámos com 24 crianças por semana e estamos, este ano, com 200, divididas entre os polos de Valongo e Ermesinde. Isso implica uma logística muito grande e um investimento de 150 mil euros por ano da Câmara Municipal de Valongo", explica o vereador da Educação, Orlando Rodrigues, justificando: "Este investimento é muito importante, pois tem também um cariz social. Estamos a apoiar famílias que não têm onde deixar as crianças no verão e também ocupamos as crianças enquanto estão no período de paragem letiva, com atividades interessantes, no âmbito cultural, ambiental e desportivo".

O vereador salienta que o programa é "muito rico em termos culturais", pois dá a conhecer às crianças a realidade do concelho. "Desde as nossas marcas do concelho, como os bugios e mouriscadas, o fabrico do pão e do biscoito, o conhecimento das serras, dos rios, do parque de Couce, até ao contacto com jogos tradicionais. Há uma série de atividades que são muito interessantes", enaltece Orlando Rodrigues, anotando que, pela primeira vez, a iniciativa abrange "todo o período de pausa letiva".

"Acreditamos envolver à volta de 2000 crianças durante todo este período de férias. Aliás, o campo de férias não só acontece no verão, como na Páscoa também", frisou o responsável pela área da Educação.

As inscrições encontram-se abertas, podendo ser feitas até à semana anterior ao início do campo de férias, através do site ou nos vários "Espaço do Cidadão".

ver mais vídeos