18.11.2018

Fotogaleria

Army Race Porto: treino militar com muita lama à mistura

Army Race Porto: treino militar com muita lama à mistura

Encharcados e com lama da cabeça aos pés, mais de mil "recrutas" percorreram os oito quilómetros de missões e desafios propostos pela Army Race, uma prova de obstáculos militares que decorreu no Regime de Transmissões do Porto. A rastejar, a carregar bilhas de gás ou a escalar, a entreajuda foi o segredo para superar as dificuldades.

"São atividades que servem para unir as pessoas. Há companheirismo e o ambiente é positivo. Além de que temos banhos de spa", brincou Nuno Lago que nunca falhou uma edição.

Ao lado, a equipa de Bruno Sousa teve de subir uma rampa para conseguir sair de um lago. São incentivados por um soldado do Regime de Transmissões do Porto: "O psicológico comanda a vida. Se acha que consegue, já conseguiu", gritava.

Admitindo que a prova é exigente "para quem está menos preparado [fisicamente]", Bruno Sousa revelou que os desafios com lama foram "a melhor parte". "É diversão pura. Voltamos a ser crianças", disse.

Granada era um ovo

Durante o percurso, as equipas transportaram uma "granada" (ovo cru) que deveria chegar ao final do percurso sem explodir. Por cada missão bem sucedida, a FunEvents, organizadora da competição, doou dois quilos de alimentos à associação Amor Perfeito que apoia os sem-abrigo. Entre ovos e alimentos dados pelos participantes, a Amor Perfeito recebeu mais de três toneladas de comida.

De sorriso rasgado e ultrapassados os 28 desafios da Army Race, a equipa de João Guedes exibiu o ovo intacto. "Fomos passando os obstáculos um a um e dando o ovo ao colega que estava livre", explicou.

De acordo com Vítor Martins, da FunEvents, para os dois dias da prova inscreveram-se quase duas mil pessoas. "Todos os anos crescemos a nível de participantes. Este ano, ficaram cerca de 400 pessoas de fora", explicou o responsável.

ver mais vídeos