09.10.2019

Fotogaleria

Monges da Cartuxa deixam Évora e partem para Barcelona

Monges da Cartuxa deixam Évora e partem para Barcelona

O Convento da Cartuxa, em Évora, foi, na terça-feira, "invadido" por uma multidão de fiéis e curiosos que vieram despedir-se da comunidade que, no final do mês, deixa o Alentejo e ruma a Barcelona.

Os quatro monges cartuxos que viviam num mosteiro em Évora e que vão mudar-se para Espanha despediram-se da comunidade, com abertura de clausura, passando o espaço religioso a ser ocupado por uma congregação feminina.

O Convento da Cartuxa Scala Coeli (Escada do Céu), situado na periferia da cidade alentejana, vai ser ocupado por monjas do Instituto das Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará, segundo anunciou hoje o arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho.

Estas monjas, ligadas à Família Religiosa do Verbo Encarnado, "vão vir para a nossa Cartuxa" e "vão ficar connosco a dar vida a esta comunidade", afirmou o prelado alentejano, em declarações divulgadas pela arquidiocese.

"Fiquei muito contente, porque aguardava a palavra da Santa Sé", que foi a "de aceitar a minha decisão sem por qualquer obstáculo a que transformássemos a Cartuxa numa comunidade monástica feminina", congratulou-se.

Indicando ser um "número interessante" de monjas que vai ocupar o Convento da Cartuxa, o arcebispo salientou, contudo, que, neste momento, não sabe o número exato, mas, pela informação que dispõe, "nunca serão menos do que sete".

Quanto à despedida dos cartuxos, o programa arrancou no domingo, dia em que se celebrou a solenidade do seu fundador, S. Bruno, terminando hoje na igreja renascentista do Mosteiro da Cartuxa ​​​​​​​Scala Coeli com a clausura aberta a todos os fiéis.