Açores

Diretora do Hospital da Terceira renuncia por "falta de apoio" do governo regional

Diretora do Hospital da Terceira renuncia por "falta de apoio" do governo regional

A diretora clínica do Hospital de Santo Espírito da ilha Terceira, Alexandra Freitas, está indisponível para continuar no cargo, alegando "falta de diálogo, de definição de estratégia e falta de apoio" do governo dos Açores.

Numa carta enviada ao secretário da Saúde, Clélio Meneses, com o conhecimento do presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, Alexandra Freitas recorda que a sua comissão de serviço termina em 18 de abril, estando indisponível para continuar em funções a partir daí.

"É uma decisão tomada com e em consciência e que tem como principais motivos a falta de diálogo, de definição de estratégia, falta de apoio e de confiança por parte da secretaria regional da Saúde para com esta direção clínica", justifica na missiva, a que a agência Lusa teve acesso.

A ainda diretora clínica do Hospital de Santo Espírito considera que "haveria muito mais por fazer", uma vez que a direção clínica de um hospital é um "processo dinâmico, altamente desafiante".

"O diálogo e a transparência relacional interpessoal que se quer profissional e isenta, aspetos fundamentais para o desempenho de hercúlea função, e que lamentavelmente, por motivos que me são alheios, assim não foi possível com vossa excelência", lê-se no documento.

Na missiva, a médica realça que aquele foi o hospital de referência da região na primeira fase da pandemia da covid-19, tendo recebido utentes de "todas as ilhas" e dado resposta aos utentes da ilha.

"Nesta fase, o desconhecido era a palavra de ordem e foi sempre com muito sentido de responsabilidade que no ano transato este conselho de administração esteve sempre disponível, de porta aberta", lê-se na carta.

PUB

A diretora realça que nos últimos três anos foram ainda contratados 29 médicos, sendo que o hospital de Angra do Heroísmo atingiu em 31 dezembro de 2020 o "máximo histórico de 138 médicos no quadro".

Alexandra Freitas destaca ainda que durante a sua direção verificou-se uma diminuição da lista de espera dos pedidos de consulta e um "decréscimo da lista de espera para cirurgias" em cerca de 14,4%.

"A descrição muito sumária do que foi feito nestes últimos três anos pressupõe a aplicabilidade no presente e programação do futuro, desconhecendo a minha pessoa, desta forma, se existe sintonia no plano de ação", escreve a médica.

Em abril de 2018, foi anunciado que Alexandra Freitas seria a nova diretora clínica do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, substituindo no cargo Maria Ornelas Bruges Armas, por nomeação do Governo dos Açores, então liderado pelo socialista Vasco Cordeiro.

Desde novembro de 2020 que o executivo açoriano é de coligação PSD/CDS/PPM, contando ainda com o apoio parlamentar de Chega e Iniciativa Liberal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG