Açores

Proteção Civil e Comando Operacional mantêm dispositivo em São Jorge

Proteção Civil e Comando Operacional mantêm dispositivo em São Jorge

A Proteção Civil dos Açores vai manter o dispositivo instalado em São Jorge, apesar da descida do nível de alerta, de V4 (ameaça de erupção) para V3 (sistema ativo sem iminência de erupção).

No briefing para atualização da situação sismovulcânica, nas Velas, em São Jorge, o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores(SRPCBA), Eduardo Faria, disse que vai permanecer na ilha "o dispositivo que está instalado no terreno".

"Poderão existir alguns reajustes pontuais, dependendo das entidades que estão deslocadas na ilha", acrescentou Eduardo Faria.

PUB

O presidente da Proteção Civil dos Açores disse que as populações devem "continuar vigilantes e prontas para reagir a alguma informação dada pelas entidades oficiais e que exijam alguma tomada de ação".

"Tranquilidade, mas vigilância e atenção", reforçou.

Rui Costa, do Comando Operacional dos Açores garantiu que se "mantém as capacidades" na ilha de São Jorge, admitindo "algum reajuste de pormenor".

Para o presidente da Câmara Municipal de Velas, Luís Silveira, a descida do nível de alerta na ilha "é um sinal positivo".

"Hoje é um dia feliz para nós, mas sem descurar a atenção que se deve continuar a dar a esta situação. Esta descida de alerta é um sinal positivo. E ficamos na expectativa de que seja uma evolução até à estabilização total", afirmou o autarca.

Luís Silveira assinalou que já se nota em São Jorge "um nível de turismo considerável" e a "retoma da normalidade vai acontecendo".

"Os turistas estão a chegar a São Jorge. Mas, há aqui claramente prejuízos sociais e económicos, sobretudo nos meses de abril e maio", sustentou.

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) baixou hoje o nível de alerta na ilha de São Jorge de V4 (ameaça de erupção) para V3 (sistema ativo sem iminência de erupção).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG