O Jogo ao Vivo

Açores

Dois sismos de 2,2 na escala de Richter registados durante a tarde em São Jorge

Dois sismos de 2,2 na escala de Richter registados durante a tarde em São Jorge

Dois sismos com a magnitude de 2,2 na escala de Richter foram registados, esta terça-feira, no concelho das Velas, em São Jorge, nos Açores, revelou o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA).

Em comunicado, o CIVISA refere que o primeiro evento aconteceu às 15.13 horas locais (mais uma hora em Lisboa), com epicentro a cerca de um quilómetro da freguesia de Santo Amaro. O sismo teve magnitude de 2,2 e, "de acordo com a informação disponível até ao momento", foi sentido com a intensidade máxima de III/IV (Escala de Mercalli Modificada).

O segundo sismo decorreu às 15.38 horas, com uma magnitude de 2,2 na escala de Richter, tendo sido sentido com a intensidade máxima III na escala de Mercali, na Urzelina. O epicentro foi registado a cerca de três quilómetros daquela freguesia do concelho das Velas.

PUB

De acordo com a escala de Richter, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequenos (2,0-2,9), pequenos (3,0-3,9), ligeiros (4,0-4,9), moderados (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grandes (7,0-7,9), importantes (8,0-8,9), excecionais (9,0-9,9) e extremos (quando superior a 10). A escala de Mercalli modificada, segundo o site do IPMA, divide-se em doze categorias: I -- impercetível, II -- muito fraco, III -- fraco, IV -- moderado, V -- forte, VI -- bastante forte, VII -- muito forte, VIII -- ruinoso, IX -- desastroso, X -- destruidor, XI -- catastrófico, XII -- danos quase totais.

Não há evidência de atividade vulcânica

O secretário regional da Saúde dos Açores disse que não há, neste momento, evidências de que haja atividade vulcânica em São Jorge, mas assegurou que as entidades competentes estão atentas e vão informar a população.

"Não há qualquer sinal ou evidência de atividade vulcânica, quer pelo satélite, quer pelos sensores. Todas as ocorrências sísmicas têm origem tectónica. No entanto, pelo histórico e pela localização sucessiva dos epicentros, poderá ocorrer esta situação", afirmou o titular da pasta da Saúde nos Açores, que tutela também a Proteção Civil, Clélio Meneses, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

A Proteção Civil dos Açores anunciou que "está a preparar medidas preventivas que possam ser adotadas num possível cenário de um sismo de maior magnitude ou de uma possível erupção" em São Jorge, resultante da crise sismovulcânica. De acordo com a Proteção Civil, as medidas estão a ser delineadas em articulação com as autarquias e agentes com responsabilidade na área de socorro às populações.

Além disso, já se encontra na ilha de São Jorge um técnico da Proteção Civil "para reunir com os municípios e prestar apoio" e "está a ser operacionalizado o envio de equipamento de suporte para reforçar a capacidade de resposta da ilha em caso de necessidade".

Em declarações à agência Lusa, o presidente do CIVISA, Rui Marques, disse que a atividade sísmica em São Jorge continua "muito acima" dos valores de referência. "Continuamos com uma sismicidade claramente muito acima daquilo que é o normal para este sistema vulcânico fissural. Já foram registados, desde sábado, aproximadamente 1800 eventos e destes já foram sentidos 94. Todos os sismos registados na rede do CIVISA são de origem tectónica, até ao momento", explicou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG