O Jogo ao Vivo

Coronavírus

Duas funcionárias deixaram lar com 32 infetados em Albergaria-a-Velha

Duas funcionárias deixaram lar com 32 infetados em Albergaria-a-Velha

Duas funcionárias do lar Geriabranca, em Albergaria-a-Velha, deixaram este sábado as instalações, o que fez com que ficassem apenas quatro funcionárias - duas delas infetadas com Covid-19 - a cuidar de 20 idosos, dos quais 14 também testaram positivo para o novo coronavírus. Na instituição já morreram dois utentes.

Segundo Lurdes Reis, diretora técnica da Geriabranca, as duas funcionárias "não fugiram". "Ambas falaram com a restante equipa, pois sabiam que íamos ficar sobrecarregadas. Mas uma, que tinha testado positivo para a Covid-19, já estava com muitos sintomas e foi para casa, em isolamento. A outra estava a acusar muita exaustão psicológica. Há quem as esteja a condenar, mas muito aguentaram elas", explicou, ao JN, Lurdes Reis, que também testou positivo para o novo coronavírus e que já começou a manifestar sintomas, nomeadamente "congestão e corrimento nasal".

Desde que os primeiros casos foram detetados, no início da semana, todos os utentes e funcionários foram submetidos a análise para a Covid-19. No total, dos 22 funcionários, 14 deram positivo, tal como 20 dos 26 utentes. Dois dos idosos, entretanto, acabaram por falecer e quatro encontram-se internados no hospital.

Os restantes estão na instituição, ao cuidado, agora, de apenas quatro pessoas. "Duas de nós entraram ao serviço na segunda-feira de manhã e duas na segunda à noite. Está a ser muito complicado e cansativo. Não sabemos até quando temos que cá ficar, pois não há ninguém para nos substituir. Estamos a aguardar as próximas diretrizes", adiantou a diretora técnica do lar, de onde, atualmente, ninguém pode entrar ou sair.

Outras Notícias