sinistralidade

Menino entre a vida e a morte após queda de um terceiro andar

Menino entre a vida e a morte após queda de um terceiro andar

Guilherme, de quatro anos, caiu, segunda-feira, do terceiro andar do prédio onde vive, no centro de Albergaria-a-Velha, pouco depois das 17.30 horas. Entre a vida e a morte, devido aos ferimentos muito graves que sofreu, foi transportado pelos bombeiros para o Hospital Pediátrico de Coimbra.

"Houve um rapaz que estava aqui no largo e que se apercebeu da queda. Vi o alvoroço e quando cheguei ao pé do menino ele estava deitado no chão sem reagir", contou, ao JN, Vítor Chaló, proprietário de um café situado ao lado do local onde Gui - como é carinhosamente tratado pela vizinhança - caiu.

A mãe do menino, Soraia Sanhudo, apareceu, de imediato, junto ao filho, em pânico. Guilherme ainda reagiu, chorando, mas voltou a ficar inanimado. O menino vive apenas com a mãe. Não foi possível apurar se a criança estaria, ou não, sozinha em casa. Na sequência do acidente, ficou com vários hematomas e a sangrar dos ouvidos e da boca. Deu entrada no hospital, em estado muito grave.

No espaço de um mês, é a segunda tragédia que bate à porta da família da mãe, Soraia. Há algumas semanas, foi ameaçada de morte pelo ex-marido e pai do menino, que apareceu no seu local de trabalho empunhando uma faca. O homem, que ficou detido preventivamente, em casa, com pulseira eletrónica, foi na semana passada internado, por problemas psiquiátricos, no Hospital Sobral Cid, em Coimbra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG