Anadia

Independente recusa aliança com o PSD

Independente recusa aliança com o PSD

O PSD sempre governou Anadia, de 1976 a 2013. Nesse ano, o então presidente, Litério Marques (PSD), que não podia avançar por limite de mandatos, decidiu criar um movimento independente, por não concordar com o candidato escolhido pelos sociais-democratas. Escolheu então a sua número dois na Câmara, Teresa Cardoso, para se candidatar. Teresa ganhou e, quatro anos depois, em 2017, voltou a ganhar... a Litério, que se candidatou pelo PSD. A atual presidente volta a candidatar-se este ano pelo movimento independente, tendo recusado o convite do PSD, que queria fazer em Anadia o mesmo que conseguiu em Águeda. Coligar-se com os independentes, acreditando que assim poderia somar somar mais uma Câmara, mesmo que de forma "indireta".

Face à "nega" da atual presidente da Câmara, o PSD escolheu João Nogueira Almeida, professor da Universidade de Coimbra, que se candidata pela primeira vez e contará com o apoio do CDS-PP. Ao contrário do que fez em 2017, o PS não vai apoiar a lista da candidata independente liderada por Teresa Cardoso, avançando com um lista própria encabeçada pelo economista André Henriques.

A CDU avança com o independente Marco Alves, investigador da Universidade do Porto. Rui Cosme é o candidato da Iniciativa Liberal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG