O Jogo ao Vivo

Arouca

Arouca em risco de ficar sem estádio

Arouca em risco de ficar sem estádio

O Futebol Clube de Arouca poderá ficar sem estádio para jogar e para treinar, por ter sido obrigado, em junho passado, a constituir uma sociedade desportiva unipessoal por quota para jogar na Primeira Liga de Futebol.

Esta subida, que deu autonomia ao clube, faz com que a Câmara tenha de denunciar o contrato celebrado com o clube em 2006, que vigoraria até 2016, onde se comprometia a pagar todas as despesas. Entende a edilidade que, perante a lei, tem ser o clube a assumir despesas e a pagar, por ano, seis mil euros de aluguer.

A presidência do Arouca discorda, não quer as novas regras e, ontem, a Autarquia decidiu avançar com uma ação judicial contra o clube por ainda não ter entregue o equipamento, depois de ter mandado cortar o gás.Segundo a "vice" da Autarquia, Margarida Belém, o clube deveria já tê-lo feito após notificação no dia 22 de janeiro.

O presidente do Arouca, Carlos Pinho, recusa-se a assinar o novo acordo por considerar que a Câmara não invocou incumprimentos do protocolo anterior. Nesse documento, automaticamente renovável por períodos de cinco anos, o uso do estádio era do clube, com a Câmara a assumir os custos com a manutenção e limpeza do estádio , bem como despesas com água, gás, eletricidade e tratamento do relvado.

A partir do momento em que o clube passou a ser sociedade, a Câmara elaborou uma minuta de contrato de cedência do uso do estádio ao Arouca por um ano (renovável por igual período), onde cobra as despesas e uma renda de seis mil euros anuais à sociedade, com efeitos desde junho de 2013.

De acordo com a legislação em vigor, os clubes desportivos participantes em competições profissionais não podem beneficiar de apoios ou comparticipações financeiras por parte das autarquias.

Para Carlos Pinho, a Autarquia "não quer ajudar o clube por má vontade", recordando que a equipa na Primeira Liga está há três anos nas competições profissionais e lembrando que a sociedade é apenas formada pela associação do futebol. Entende que o Município pode, "como prometido", continuar a ajudar todo o clube.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG