Arouca

Incêndio destruiu parte do Passadiço do rio Paiva

Incêndio destruiu parte do Passadiço do rio Paiva

Um incêndio florestal que destruiu, na segunda-feira, no território da União de Freguesias de Canelas e Espiunca, Arouca, o Passadiço do rio Paiva, na margem direita, foi dominado às 07.30 horas desta terça-feira.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), adiantou à Lusa que no local encontram-se 240 operacionais, com o apoio de 72 veículos e, a partir das 8 horas, das um helicóptero. No combate ao incêndio estão várias corporações de bombeiros dos distritos de Aveiro, Porto e Coimbra.

O incêndio florestal deflagrou às 13.26 horas de segunda-feira na freguesia de Canelas e Espiunca, concelho de Arouca, distrito de Aveiro.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Arouca afirma que ainda não foi possível "determinar o volume de estragos" causado pelo fogo e que, "até que a normalidade seja reposta, os Passadiços do Paiva estarão encerrados".

A autarquia compromete-se a ir "dando nota dos desenvolvimentos que surjam sobre esta ocorrência, bem como do regresso à normalidade", mas, "até lá, essa estrutura manter-se-á intransitável".

As chamas queimaram a travessia pedonal nos desfiladeiros do Salto e da Parede, junto à praia do Vau. Noutras zonas, as autoridades admitiram a retirada de partes do passadiço, através de corte com motosserras, como forma de poupar a estrutura da travessia à passagem do fogo, indicou ao JN, uma fonte local.

O Passadiço do Paiva tem sido a estrela neste verão no turismo de natureza, atraindo milhares de turistas.

PUB

São oito quilómetros de passeio entre a praia fluvial do Areinho e a de Espiunca, pelo que quem deixa o carro numa ponta do trajeto caminha um total de 16 quilómetros para regressar à viatura ou faz o percurso num só sentido e depois precisa de um táxi para voltar ao local de partida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG