Fogo

Um ferido em incêndio que destruiu fábrica em Arouca

Um ferido em incêndio que destruiu fábrica em Arouca

Um homem ficou ferido em consequência de um incêndio numa fábrica de produtos de madeira de Mansores, Arouca, esta terça-feira à tarde. As chamas já foram dominadas.

A vítima, considerada ligeira, com queimaduras, é um funcionário da fábrica de embalagens de madeira Camarc, que foi parcialmente tomada pelas chamas. No local, várias corporações de bombeiros do distrito de Aveiro limitaram a propagação das chamas a outras empresas próximas.

O incêndio, que atingiu um dos pavilhões da fábrica e se encontra dominado, terá sido provocado por uma explosão na cabine de pintura, onde se encontrava o funcionário que ficou ferido. Uma versão que, no entanto, estava a ser aferida pelas autoridades.

José Gonçalves, comandante dos Bombeiros Voluntários de Arouca, esteve a coordenar o trabalho de 77 operacionais e 31 viaturas de socorro, e, embora não sabendo identificar as causas do incêndio detetado às 14.23 horas, disse que os estragos foram significativos devido à combustibilidade das madeiras e à rapidez da propagação.

"Não dá para saber onde o fogo começou porque foi tudo muito rápido e, com o vento, propagou-se num instante. Mas foi tudo comido pelas chamas e não se aproveita nada", afirmou.

O ferido foi transportado para o Hospital de Gaia com acompanhamento médico.

A empresa emprega cerca de 100 funcionários. No pavilhão atingido pelas chamas trabalham cerca de 15 funcionários.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG