O Jogo ao Vivo

Aveiro

Bilheteira dobrou a receita do bar

Bilheteira dobrou a receita do bar

A receita do bar do Teatro Aveirense representou mais de metade da receita de bilheteira no terceiro trimestre do ano passado, segundo o relatório de execução orçamental daquele casa de espectáculos, apresentado na ultima reunião da Câmara de Aveiro.

A taxa de execução prevista para a bilheteira do "Aveirense" ficou apenas por 21,1% no terceiro trimestre do ano passado e atingiu apenas pouco mais de 4800 euros enquanto estavam previstos 23 mil euros e o apuro do bar, que só funciona nos dias dos espectáculos, situou-se em cerca de três mil euros, segundo foi revelado na ultima reunião da autarquia.

O contrato programa entre a Câmara e o Aveirense foi cumprido em 75,2% com a autarquia a entregar mais de 194 mil euros dos 258 mil euros previstos.

"Com estes números cai por terra a argumentação apresentada pelo director do Aveirense para a sua demissão", comentou o vereador socialista João Sousa, que salientou que a "Câmara até cumpriu". "Com as receitas de bilheteira apresentadas é impossível fazer uma gestão", adiantou João Sousa.

Pedro Jordão que se demitiu de director do Teatro Aveirense em Outubro do ano passado justificou em comunicado a sua decisão, na altura, entre outras razões, por não conseguir "confiar na capacidade de resposta da tutela aos graves problemas que o Teatro Aveirense atravessa, depois de um ano em que falhou em encontrar soluções ou até em cumprir as expectativas mínimas como o cabal cumprimento do Contrato Programa 2010".

A vereadora Maria da Luz Nolasco, presidente do conselho de administração da TEMA, Teatro Municipal de Aveiro, empresa municipal que gere o Aveirense, não quis fazer qualquer comentário ao JN sobre as palavras do seu colega de vereação João Sousa. Luz Nolasco não assistiu na ultima reunião camarária à apresentação do relatório de execução orçamental do Aveirense por se ter ausentado para uma reunião.

"Quero destacar que desde o inicio do ano temos tido casas cheias no Aveirense e que temos a programação definida até Junho e que já foi aprovada uma das nossa candidaturas a fundos do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) para um conjunto de 28 espectáculos de grande qualidade, apoio que se cifra em 170 mil euros", disse Luz Nolasco ao JN.

PUB

Para a responsável do Aveirense "a questão da direcção artística, neste momento não é um problema". "Há um conselho consultivo que vai finalmente entrar em funções", frisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG